Canções de Roberto Carlos ganham roupagem sertaneja em show repleto de estrelas do gênero

O Parque do Ibirapuera tem tudo para ser o cenário em que mais ecoaram as comemorações dos 50 anos de Roberto Carlos. Depois de levar 85 mil pessoas ao ginásio de mesmo nome e abrir, na Oca, no último dia
6, a mostra que celebra suas cinco décadas de carreira, o cantor voltará
no dia 17 ao ginásio como anfitrião do show “Emoções sertanejas”, em
que convida as principais duplas e cantores solo do gênero para
enquadrar ao estilo 16 canções de sua própria lavra.

Dezesseis nomes estão confirmados no encontro. Além de campeões de bilheteria e discos – caso de Victor & Leo, Bruno & Marrone, Chitãozinho & Xororó , Zezé Di Camargo & Luciano, Rionegro &
Solimões -, Roberto agregou ao elenco artistas que conheceu nos tempos
da Jovem Guarda e que depois, de uma forma ou outra, acabaram se
bandeando para os lados da turma do chapéu. É o caso de Sérgio Reis, que
se apresentará com “Todas as manhãs”, balada feita e gravada por
Roberto no início dos anos 90 com todos os temperos do som sertanejo que
se fazia na época. Com um refrão que fala de “Chuva fina no meu
para-brisa”, a letra tem ainda tudo a ver com os temas estradeiros
encontráveis nos discos de Sérgio Reis.

– O Lages (maestro Eduardo Lages, responsável pelos arranjos dos shows e discos de Roberto) ligou para cada um de nós, nos deixando à vontade para escolhermos a canção que quiséssemos no repertório do
Roberto. Vai ser uma oportunidade e tanto para lembrarmos tudo o que
vivemos nos anos 60, quando ele tinha o programa da Record – diz o autor
de “Coração de papel”.

” O artista que consegue gravar, participar do especial do Rei ou conviver com ele sente-se como se recebesse um doutorado de música. Todos falam que são seu fã número 1. Mas por este título, eu, Zezé di
Camargo, também estou na concorrência. ”

Outras figurinhas carimbadas das jovens tarde de domingo que têm presença garantida no show do dia 17 são Martinha e Nalva Aguiar. A primeira vai cantar “Alô” , e Nalva, “As curvas da estrada de Santos”.

– Eu e Roberto nos falamos sempre, mas já faz uns 40 anos que não subimos ao mesmo palco – revela o “Queijinho de Minas”, apelido carinhoso que o Rei deu a Martinha ainda nos tempos jovem-guardistas.

Não importa o intérprete, a ideia é basicamente a mesma — cada um escolhe o sucesso, o arranjo adequado e a forma com que quer cantá-lo e manda para Eduardo Lages, que finaliza a moldura instrumental com o
grupo que acompanha o Rei.

Bruno, da dupla com Marrone, vem fazendo isso com “Desabafo” _ “Por que me arrasto a seus pés, por que me dou tanto assim” são frases da parte suave da canção, que tem outros trechos para ele cantar a plenos
pulmões, como costuma fazer.

– O sonho da maioria dos cantores da MPB é ser convidada para se apresentar no especial de fim de ano do Rei. Até agora não tínhamos sido chamados. Mas esse convite compensa a nossa espera – diz Bruno,
primeira voz da dupla.

Almir Sater, que faz um sertanejo que remete às suas origens pantaneiras, não pretende colocar seu intrumento por excelência, a viola caipira, na canção que escolheu: “O quintal do vizinho”.

– É uma música simples e bonita, cuja base vou fazer com dois violões e deixar que o maestro Lages faça o resto. Ela fala de alguém que plantou uma flor no quintal do vizinho e, no dia seguinte, quando ela
nasceu, ele ficou feliz pensando que fosse primavera – diz o violeiro.

Zezé Di Camargo, que participou do especial de TV de 2008, é outro que está contando as horas para de novo estar lado a lado com o colega e ídolo. Pelo roteiro desenhado até aqui, ele cantará “O portão” ao lado
de Victor & Leo.

– O artista que consegue gravar, participar do especial do Rei ou conviver com ele sente-se como se recebesse um doutorado de música. Todos falam que são seu fã número 1. Mas por este título, eu também
estou na concorrência.

O colega Xororó, que cantará “Eu preciso de você”, lembra de um episódio que evidencia a humildade como outro quesito da cesta de virtudes de Roberto.

– Nos encontramos nos bastidores, após o “Elas cantam Roberto”. E ele disse que se sentia meio constrangido em cantar na minha frente, porque me achava muito afinado – conta o irmão de Chitãozinho

Ao final do show, Roberto Carlos entra no palco para cantar com todos “Eu quero apenas (Um milhão de amigos)”. Vale lembrar que, a exemplo do que foi feito com “Elas cantam Roberto”, o show “Emoções sertanejas”
também deverá ser exibido pela TV Globo em data ainda a ser marcada,
além de virar CD e DVD.

Fonte: O Globo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s