Fernando & Sorocaba lançam “Vendaval” ao vivo

fescapaok

FERNANDO E SOROCABA – VENDAVAL AO VIVO

http://www.fernandoesorocaba.com.br

A trajetória e o sucesso de Fernando e Sorocaba seriam inimagináveis há 10 anos.

Música para download, estréia em disco ao vivo, trafegando pela estrada sertaneja antenados com o que há de mais contemporâneo no som rural norte-americano e com a música pop em geral e, como conseqüência, uma agenda lotada, com média de quatro shows por semana.

São as credenciais que antecedem este Vendaval, terceiro trabalho ao vivo do duo.

Olhando a história dos dois, entendemos um pouco do o que gerou esse resultado tão eclético quanto rico.

Ambos nascidos Fernando, o que manteve o nome artisticamente nasceu em Rondônia, em Ji-Paraná, e começou a ensaiar uma carreira aos sete anos, no violão do avô. Fez um pit-stop em Cuiabá, no Mato Grosso.

O Fernando que adotou o nome da cidade de sua família, Sorocaba, no interior paulista, cresceu na capital. Seu caminho passou pelos torneio de laço, onde foi várias vezes campeão, pela paixão pelo country e cavalos até chegar à música, na Faculdade de Agronomia em Londrina, no Paraná.

Foi lá que gravou o primeiro disco ao vivo, em 2007. A dupla disponibilizou músicas para download, um belo site oficial, um blog dentro desse para manter contato com os fãs e mais um ano até que em um ano se tornaram um dos artistas mais tocados do país, com o lançamento do segundo álbum ao vivo, Bala de Prata. E após o lançamento do single “Vendaval” (com “Paga Pau” acompanhando), coroam 2009 com este terceiro trabalho ao vivo.

Não por acaso os registros são ao vivo. É no palco e com a participação do público que as músicas ganham contornos definitivos. Como “Paga Pau”, que abre o trabalho.

A música abre o CD com uma mistura de country, pop e rock em diálogo bem-humorado: “Você diz que não me ama/ Você diz que não me quer/ Mas fica pagando pau/ Qual é que é?”.

Na sequência, um raggamuffin com acento brasileiro à Skank misturado com sertanejo em “Da Cor do Pecado”. E uma programação de bateria abre a porta para a balada de violão “Força de um Furacão”.
Fernando e Sorocaba retomam o texto irônico em “Chevetão”, um new country com acento pop-rock que narra o envolvimento com uma Maria Gasolina: “Presta atenção nessa mulher”, sugere Sorocaba. Ao que ouve como resposta: “Ih, sai fora, ela é enrosco”.

“Vítima do Amor” é uma baladona comandada pelo violão com belo diálogo entre este e órgão.

Já “Vendaval” é o típico hit instantâneo. Tem todos os elementos que tornam uma música bem-sucedida, e isso fica claro na empolgação com que o público a entoa em uníssono. Um country-pop-sertanejo para pular, com belo solo de violino. “Ela devassa minha vida/ Por causa de ciúme banal/ Um erro de um minuto não pode ter valor/ Se eu vivi com você 24 horas de amor.”

O trabalho entra em sequência de baladas com cheiro de terra e que são clara demonstração dos elementos que compõem o sucesso de Fernando e Sorocaba – refrões fortes, harmonia encaixada para embalo ou dança, melodia e bom gosto nos arranjos.

“Que Raiva que Dá” começa como uma balada com vocal dobrado e ganha uma viola sertaneja na mistura com country. “Um Quadro” é uma levada com toque power pop conduzida pela gaita. Já “Estrela Solitária” tem força no violão dedilhado. E fechando o miolo do trabalho, “Conseqüências de te Amar” é conduzida pelo slide de guitarra.

O duo parte para uma cancão romântica, “Máquina do Tempo”, em momento de luzes mais baixas e climáticas no espetáculo. O romantismo ganha força no refrão: “Ah, se eu pudesse voltar atrás/ Na máquina do tempo”.

“O Mundo Avisou” puxa mais uma vez a cadência da composição para ritmo caribenho, como se um grupo sertanejo country conduzisse todos esforços para o ska. Os mesmos elementos ganham em harmonia em “Brilho no Olhar”, canção de refrão potente.

Mais uma vez o romantismo toma conta do palco na interpretação da dupla em “Você é mais”, com o texto de promessa: “Como eu te quero/ Nunca quis ninguém/ Vem para mim/ Vem me amar/ Te imaginei nas madrugadas e hoje sei que você não é o que esperava/ Você é mais”.

“100 % Você” é country-sertanejo-pop acelerado, enquanto “Livre pro Amor” tem destaque na gaita e na sequência com guitarra limpa e novo flerte com ska.

O show fecha com o hit “Bala de Prata”, mais uma com todos elementos inconfundíveis de música de sucesso. Mais uma vez cantada em uníssono, “Bandida, você atirou na minha direção/ E acertou bem no meu coração/ Minha vida ficou na palma de suas mãos”.

E a cortina baixa. E o grupo se despede, pois amanhã tem mais em algum palco do país. Afinal, cada show é um novo capítulo dessa história de sucesso.

Universal Music – Julho/2009

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s